O poder de um livro

2.1

Oi gente.. ūüôā

Bem, eu hoje decidi que queria falar de livros.

Vou já avisando, eu não sou muito boa nisto, principalmente porque eu quero dizer tudo, e as ideias vêm todas seguidas, então eu colo umas coisas às outras, e nunca mais me calo e ando sempre a saltar na história…

Eu adoro livros. Tal como há as pessoas que são loucas por maquilhagem, ou por jogos, eu sou louca por livros. Entro numa livraria e começo a babar, desligo completamente do resto e sou capaz de passar lá muito tempo, apenas a olhar os livros e a ver a sinopse.

O género que eu mais li até agora foi de ficção científica, mas normalmente não sou esquisita, qualquer um pode fazer com que eu fique totalmente envolvida pela história, fazendo com que eu não veja ou ouça mais nada.

Essa √© das principais raz√Ķes que me leva a n√£o ter o h√°bito de ler em p√ļblico, quer seja num transporte p√ļblico, ou num caf√©, at√© mesmo em casa na companhia de outras pessoas. N√£o gosto de estar desatenta ao que me rodeia, principalmente em p√ļblico, e eu sei que come√ßando a ler, vou ficar ‚Äúfora‚ÄĚ deste mundo.

Um livro pode nos fazer viajar por muitos e muitos quilómetros, levar-nos a sítios aos quais nunca fomos, conhecer pessoas de todo o tipo, fazer com que o nosso estado de espírito mude apenas por algo que foi lido nele, viver vidas que não são as nossas.

Eles s√£o m√°gicos. E eu tenho uma certa pena de quem n√£o consegue sentir o qu√£o m√°gico um livro pode ser.

As personagens passam a ser pessoas, e n√≥s, amantes destes pequenos ‚Äúbichinhos de cabeceira‚ÄĚ, falamos delas como se elas fossem algu√©m presente na nossa vida, como se fossem um amigo ou conhecido. √Č fascinante como somos capazes de viver a hist√≥ria como se fosse a nossa vida. Choramos, rimos, sofremos, amamos, sentimos tudo e mais alguma coisa, como se fosse a nossa hist√≥ria. J√° repararam quantas vidas somos capazes de viver? Por quantos mundos ou realidades somos capazes de passar? Quantas noites foram passadas a ler, porque era-nos imposs√≠vel fechar aquela caixinha?

Sim, eu acho que os livros são uma pequena caixa, da qual o fundo é impossível de se ver (para os fãs de Harry Potter, é do género da bolsa da Hermione).

Estes s√£o s√≥ um tipo de livros. H√° aqueles que nos fazem questionar o nosso modo de pensar, ou tudo o que nos rodeia. H√° os que nos elucidam sobre certas mat√©rias ou √°reas, e outros que nos fazem ranger os dentes s√≥ de pensar que algo daquele g√©nero aconteceu mesmo com um ser humano. √Č caso para se dizer, h√° para todos os gostos, e para todas as idades.

Claro que conv√™m manter os p√©s no ch√£o, h√° que viver as nossas vidas. Temos que ter o cuidado para n√£o nos deixarmos levar de tal modo, que nos esque√ßamos que temos uma vida para viver, e que h√° uma √ļnica oportunidade para isso.

Beijos e abraços.

kissusmivas

Sami Branco

Devo admitir que sou uma especialista na arte de gastar dinheiro, mas gosto sobretudo de produtos com um preço justo e boas pechinchas!

Devo admitir que sou uma especialista na arte de gastar dinheiro, mas gosto sobretudo de produtos com um preço justo e boas pechinchas!

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

y

Emet nisl suscipit adipiscing bibendum. Amet cursus sit amet dictum. Vel risus commodo viverra maecenas.

r